www.engenharia-brasil.com
IoT Solutions News

PARCERIA COM O SENAI PROMOVE CAPACITAÇÃO PARA A INDÚSTRIA 4.0

A Industrial IoT Solutions e a Litmus Automation apoiarão as ações educacionais da escola com o intuito de apresentar aos alunos tecnologias disruptivas e as melhores práticas utilizadas hoje no mercado mundial.

PARCERIA COM O SENAI PROMOVE CAPACITAÇÃO PARA A INDÚSTRIA 4.0
Tela de Gestão - Dados de execução do CNC extraídos.

A conectividade é um dos pilares fundamentais da Indústria 4.0 e agora os alunos da Escola e Faculdade de Tecnologia SENAI Suíço-Brasileira Paulo Ernesto Tolle poderão ver como essa tecnologia funciona na prática graças à parceria firmada pela instituição com a Industrial IoT Solutions, distribuidora de soluções inovadoras para indústrias, dentre as quais as da norte-americana Litmus Automation, especializada em Intelligent Edge Computing que também participa da iniciativa. “É a primeira missão educacional da Litmus no mundo, que está sendo feita no Brasil por meio da nossa empresa, e estamos muito satisfeitos e motivados por contribuir ativamente para a tão necessária capacitação da mão de obra voltada para a transformação digital que está ocorrendo no setor industrial”, destaca Hélio Samora, CEO da Industrial IoT Solutions.

Na avaliação do professor José Heroino de Sousa, diretor da unidade SENAI Suíço-Brasileira, o objetivo da escola é aumentar a competitividade da indústria. Hoje a Internet das Coisas Industrial (IIoT) permeia todas as áreas e, nesse sentido, a solução da Litmus vai agregar valor para os cursos realizados pela instituição porque permitirá aos alunos lidar com uma tecnologia inovadora que possibilita colher os dados das máquinas, analisá-los e integrá-los a aplicações industriais para a tomada de decisão. “Trata-se de uma iniciativa que irá favorecer a aprendizagem dos nossos alunos, criando ao mesmo tempo um espírito de ‘eu não preciso ter medo do novo’, ou seja, de que a inovação não é complicada. Eles começarão pela parte mais simples, num ambiente que já conhecem”, destaca Heroino. E segundo o diretor, isso irá favorecer também as indústrias, porque quando os alunos aprendem algo mais avançado, com certeza acabam levando esse conhecimento para as empresas em que trabalham.

O começo
A ideia da parceria entre as empresas e o SENAI foi proposta por Ruslan Segursky, Technical Specialist da Industrial IoT Solutions. “Realizei uma palestra sobre conectividade industrial em 2018 na unidade Suíço-Brasileira e desde aquela época venho mantendo contato com os docentes. Percebi que seria interessante para o SENAI habilitar e demonstrar na prática o conceito de Indústria 4.0 para os alunos e, de outra parte, para a Industrial IoT Solutions seria uma forma de contar com um showroom para que clientes tradicionais e potenciais pudessem ver como a solução da Litmus funciona”, explica Segursky.

O CEO da empresa, Hélio Samora, gostou da sugestão, consultou a Litmus que igualmente se animou com a oportunidade não apenas de divulgar mais a sua solução no Brasil, como também contribuir para capacitar pessoas a utilizá-la, e forneceu gratuitamente a licença educacional do Litmus Edge para o SENAI. A instalação da ferramenta no servidor da unidade Suíço-Brasileira foi feita por Segursky, que também configurou a plataforma e treinou inicialmente três professores – um da área de TI e os outros dois, com formação em automação, eletrônica e TI – que serão multiplicadores desse conhecimento para os demais docentes da unidade dos cursos de metalmecânica, que formam tecnólogos em Mecânica de Precisão (tanto em nível técnico, como em nível superior); os da área de TI, como programação/desenvolvimento de sistemas e redes; e de gestão da qualidade. Todos esses cursos trabalharão com as oportunidades que a solução da Litmus vai proporcionar de forma diferenciada para cada um deles.


PARCERIA COM O SENAI PROMOVE CAPACITAÇÃO PARA A INDÚSTRIA 4.0
Os professores treinados, da esquerda para direita: James Silva, Vinicius de Martin Viude, Ruslan Segursky (Industrial IoT Solutions) e Júlio Favero Miranda.

Segundo o professor Alexandre Vieira, coordenador dos cursos da SENAI Suíço-Brasileira, inicialmente a ideia era instalar a plataforma para trabalhar com algumas variáveis dos equipamentos CNC da escola. “Começamos esse trabalho com a preparação da infraestrutura, da rede e da instalação, e após um brainstorm não oficial, acabamos percebendo que poderiam ser geradas sinergias com alguns dos nossos cursos”, explica Vieira. 

Na sua avaliação, a plataforma possui uma riqueza de recursos muito interessante que acabam tendo uma identificação não apenas com os cursos de metalmecânica, como também os de TI – tanto de redes, como de desenvolvimento de sistemas –, possibilitando ainda aos docentes trabalharem com os alunos de forma que cada um deles consiga desenvolver o seu projeto dentro da sua competência profissional, aproveitando aquele conhecimento como algo realmente aplicável para sua atuação no mercado de trabalho.

Capacitação
Como exemplo, Vieira explica que alunos do curso de redes irão conhecer e trabalhar com as redes industriais e computação em nuvem com o uso da plataforma da Litmus, que já são competências previstas na grade, além de ter contato com a TI industrial, mostrando como colocar máquinas em rede. “Para a formação dos técnicos do SENAI isso é extremamente importante porque nós os capacitamos para a indústria. E de outra parte, a indústria, que mantém o SENAI, irá enxergar valor nessa formação”, destaca.

Já nos cursos de desenvolvimento de sistemas, a ideia é trabalhar com a criação de algoritmos para análise de dados, Machine Learning e para desenvolver sistemas de tomada de decisão com base nos históricos de dados que serão coletados das máquinas. Para as máquinas que não estão sensorizadas a proposta é que os alunos de desenvolvimento de sistemas, ao longo do semestre, programem um hardware usando sensores para fazer aquisição de algumas informações desses equipamentos. “E vamos trazer isso para dentro da plataforma e correlacionar com alguns dados que hoje temos das máquinas monitoradas”, completa Vieira.

Nos cursos de mecânica, o coordenador destaca que hoje o profissional dessa área precisa dispor de uma base de dados já compilados para conseguir tomar algumas decisões tais como se o processo de fabricação que ele definiu no equipamento é adequado. E saberá disso pelo comportamento do equipamento naquela operação específica.  E nas disciplinas de manutenção, os alunos poderão utilizar os dados de telemetria para estimar uma manutenção preditiva. “Antes não tínhamos como viabilizar essas informações para o aluno. Esse tema era tratado de forma teórica e agora o aluno vai poder ver como funciona na prática”, completa Vieira. A plataforma Litmus Edge está instalada localmente e pode ser acessada por todos os computadores da escola e que são utilizados nos cursos técnicos

Showroom
A escola Suíço-Brasileira costuma ser visitada constantemente por empresas de vários segmentos industriais, as quais poderão verificar como a plataforma Litmus Edge funciona na prática, e servirá também como um showroom para a Industrial IoT Solutions demonstrar a solução para seus clientes. “O objetivo é mostrar a tecnologia que as indústrias podem ter acesso. De certa forma, contribuímos para derrubar a mística de que a inovação é muito complicada e acessível apenas às empresas multinacionais e de grande porte. Isso é falso e empresas de todos os portes podem se beneficiar das novas tecnologias”, destaca Heroino.


PARCERIA COM O SENAI PROMOVE CAPACITAÇÃO PARA A INDÚSTRIA 4.0
Vista aérea da Escola Senai Suíço-Brasileira.

Segursky ressalta que a Escola Senai Suíço-Brasileira é o principal polo de metalmecânica e um centro de excelência não só para São Paulo como para o Brasil no que tange a treinamento e capacitação de profissionais para a indústria. E será uma importante vitrine para a solução da Litmus que é uma plataforma de conectividade industrial flexível e escalável que coleta, analisa, gerencia e integra dados de todos os ativos industriais.


PARCERIA COM O SENAI PROMOVE CAPACITAÇÃO PARA A INDÚSTRIA 4.0
Parque de CNCs da Escola SENAI Ernesto Tolle (Suíço-Brasileira).

Vieira complementa, salientando que cada vez mais a Suíço-Brasileira tem preconizado uma abordagem baseada em projetos. E cada projeto é sempre focado numa realidade da indústria. “Nos aproximamos de nossos parceiros industriais, pegamos demandas reais dessas empresas e desenvolvemos na escola soluções por meio de ações dos alunos. Eles mapeiam os problemas, chegam a conclusões, propõem e desenvolvem soluções para esse parceiro. Acho importante falar isso para justificar a razão das parcerias e de contarmos com esse tipo de plataforma para trabalhar em nossa escola”, finaliza.

https://i-iotsolutions.com

https://www.litmus.io
https://suicobrasileira.sp.senai.br

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP