www.engenharia-brasil.com
MEDIAWORLD

Interfaces Homem-Máquina: evolução das tecnologias de automação garantem funcionalidades e aplicações

De um lado estão fornecedores especializados que oferecem soluções cada vez menos proprietárias e, de outro, companhias que disponibilizam a interface homem-máquina (IHM) como parte de uma solução global. Tanto faz, as IHMs continuam sendo a melhor forma de aquisição de dados em tempo real e de forma eficaz.

Interfaces Homem-Máquina: evolução das tecnologias de automação garantem funcionalidades e aplicações

Comunicação eficiente, avisos de alarme, monitoramento remoto, identificação de defeitos. Seja qual for a aplicação, as IHMs assistiam à ampliação do mercado antes da pandemia, pela crescente incorporação de sistemas automatizados e digitalizados nas instalações industriais, e, especialmente, pela difusão dos conceitos de Indústria 4.0 e IIoT. Antes disso, alguns avanços tecnológicos marcaram a trajetória das IHMs.

Para Jeff Hayes, Gerente Regional de Produto – Américas da BEIJER ELECTRONICS, a inovação de maior visibilidade no desenvolvimento de interfaces homem-máquina em automação industrial, foi a integração do software do CLP na IHM. Ele explica: “Um controlador lógico programável é um computador com CPU, armazenamento, memória, sistema operacional e um programa; uma interface homem-máquina também é um computador com CPU, armazenamento, memória, sistema operacional e um programa. Os designs modernos de computadores permitem que vários programas sejam executados simultaneamente em diferentes núcleos da CPU, compartilhando memória, armazenamento e sistema operacional. Isso reduz a área ocupada, o custo e a capacidade de manutenção. O negativo é que ele cria um ponto único de falha. Para combater isso, considere um smartphone moderno. Possui GPS/mapas, música/áudio/vídeo, milhões de aplicativos e telefone. No passado, eles eram feitos em dispositivos separados. Um smartphone também é um ponto único de falha. Para alguns, combinar um CLP e uma IHM no mesmo hardware é simples; para outros, é um risco muito grande”.

Analisando o panorama de forma ampla, Carlos Urbano, Diretor de Industrial Automation da SCHNEIDER ELECTRIC, entende que a grande inovação não está restrita ao mundo das IHM propriamente ditas. “Podemos atualmente transformar um smartphone em uma IHM e tornar a operação ainda mais intuitiva e à prova de erros. Isso é possível com nossas soluções de realidade aumentada para indústria, que está mudando completamente essa relação entre operadores e máquinas. Além disso, em hardware, temos o desenvolvimento de IHMs cada vez mais preparadas para o mundo IoT, com diversas portas de comunicação e operando com as mais diversas marcas de CLPs e protocolos de rede”. Em software, ferramentas de criação de telas mais intuitivas que agilizam o processo de desenvolvimento e menos dependente de treinamentos ou capacitação, além de novos padrões de conectividade como integração OPC UA e conexão remota”, avalia o executivo.

INDÚSTRIA 4.0 E IIOT
Pelos dados de mercado, o crescimento dos conceitos de Indústria 4.0 e de IIoT tem papel importante no incremento dos negócios que envolvem interfaces homem-máquina.

O Gerente Regional de Produto da BEIJER ELECTRONICS concorda que as IHMs têm um papel fundamental a desempenhar na IIoT. “Elas tendem a coletar uma grande quantidade de dados sobre o que uma máquina está fazendo - desde o CLP até os sensores. Muitas IHMs entendem os protocolos proprietários de tecnologia operacional (TO) e os protocolos abertos de tecnologia da informação (TI). Essas IHMs podem comunicar dados TO aos sistemas de TI para análise. As IHMs podem participar do mundo em evolução da inteligência artificial/aprendizado de máquina, melhorando idealmente como uma máquina ou conjunto de máquinas interopera, melhorando a utilização de recursos e melhorando a disponibilidade do sistema, permitindo melhores procedimentos de manutenção preventiva”, detalha.

“A meu ver, em um futuro bem próximo teremos cada vez mais IHMs com conectividade IIoT e móveis, porque existe a necessidade crescente de independência de infraestrutura com protocolos menos restritos e disponibilidade de informação de forma segura e mais rápida, para facilitar e agilizar a tomada de decisão. Por isso, vemos os constantes investimentos e lançamentos no mercado de automação em geral, em conectividade OPC UA, protocolos HTTPs e MQTT”, lembra Diretor de Industrial Automation da SCHNEIDER ELECTRIC.

A BEIJER ELECTRONICS possui um portfólio de IHMs que aborda uma variedade de cenários de implantação e negócios. Existem cinco famílias diferentes de IHMs que pertencem à série X2, cada uma projetada para aplicações específicas. Existem aplicações que requerem IHMs de alto desempenho devido a grandes volumes de coleta de dados e tomada de decisões em tempo real. Existem cenários de implantação em ambientes que exigem que o hardware opere em temperaturas extremas, altas vibrações, umidade, poeira e até condições perigosas. E há situações em que uma IHM industrial básica e de baixo preço é tudo o que é necessário. “Nós tentamos oferecer um produto para a maioria dos cenários de implantação industrial. O recurso unificador em comum é o iX, software de programação e tempo de execução Acreditamos que esse software permite que a máquina ou o projetista crie interfaces de usuário seguras e intuitivas para os operadores, e extremamente escaláveis e customizáveis para os analistas de dados e negócios”, afirma Hayes.

As IHMs BEIJER ELECTRONICS são usadas na maioria dos setores, com destaque para as indústrias de controle de processos (petróleo e gás, alimentos e bebidas, química, farmacêutica, energia e eletricidade, metais e mineração, cimento, celulose e papel, água e saneamento, têxtil) e indústrias de controle discreto (aeroespacial e defesa, sistemas marítimos, automotivo, embalagens, semicondutores e eletrônicos e dispositivos médicos). “Os modelos 'X2 extreme' foram projetados para ambientes difíceis e estão bem representados no segmento de petróleo e gás. Os modelos 'X2 marine' são encontrados em aplicações marítimas, como casas de máquinas, água de lastro, propulsão e sistemas HVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado). As linhas de produtos 'X2 pro' e 'X2 base' são as IHMs mais comuns e as mais amplamente implantadas, usuais em aplicações de embalagens, produtos farmacêuticos, energia, e água e saneamento”, comenta o Gerente.

O portfólio de IHMs da SCHNEIDER ELECTRIC é vasto. “Por esta razão, a nossa experiência tem sido em vários tipos de aplicação, mas, dentro do que temos presenciado, é notória uma tendência por IHMs que possibilitam acesso a páginas WEB e maior conectividade, o que justifica os nossos recentes lançamentos e aumento de portfólio”, assegura Urbano.

A linha Basic Panel da SCHNEIDER ELECTRIC é a líder em volume de aplicações, e relaciona-se a modelos mais tradicionais que atuam principalmente nos segmentos de fabricantes de máquina, saneamento e, inclusive, hospitalar. “Nosso último lançamento foi focado em conectividade e necessidades latentes de mercado. Trata-se de uma nova família de IHMs chamada ST6, que tem disponível conectividade OPC UA, conexão remota e visualizador WEB. Além disso, um range amplo de telas de 4” até 15” que possibilitam, devido ao seu hardware, segregar a rede de campo e supervisão”, especifica o Diretor.

Um estudo da Mordor Intelligence, companhia indiana dedicada a pesquisas de mercado desde 2014, mostra que o mercado global de interfaces homem-máquina foi avaliado em US $ 3,71 bilhões em 2019, com previsão de atingir US $ 7,24 bilhões até 2025, claro, antes do mundo vivenciar a pandemia do coronavírus. De acordo com o relatório, a adoção da automação em várias indústrias de usuários finais para aumentar a eficiência operacional é uma tendência importante que catalisa a expansão do mercado de interfaces homem-máquina. Resta esperar para redefinir estratégias para trabalhar no novo “normal”.




BEIJER ELECTRONICS LANÇA IHMS WEB X2

As IHMs web X2 com as famílias X2 pro e X2 extreme são IHMs perfeitas para empresas e usuários que desejam utilizar as tecnologias web HTML5 em ambientes industriais.


Interfaces Homem-Máquina: evolução das tecnologias de automação garantem funcionalidades e aplicações
As IHMs web X2 permitem que empresas e usuários visualizem o mesmo conteúdo da web em diferentes plataformas de destino, como IHM, celular, tablet, PC etc., sem qualquer conversão ou reengenharia. As IHMs web com o cliente web HTML5 interno oferecem visualização com operação no modo Chromium Kiosk de páginas da web de uma única janela do navegador dos sistemas SCADA, CLPs ou outros dispositivos com servidores web embutidos.

Todas as IHMs web X2 têm o mesmo hardware de qualidade industrial das IHMs X2 pro e X2 extreme baseadas no iX, oferecendo ampla certificação e durabilidade ambiental.

Saiba mais em www.beijerelectronics.com/X2web




IHM BÁSICA DE ALTA RESOLUÇÃO SCHNEIDER ELECTRIC

A IHM Magelis ST6 oferece uma experiência de usuário intuitiva utilizando as mais recentes inovações de software e visualização do EcoStruxure Operator Terminal Expert. É uma versão de complemento de oferta e está disponível para uso com um navegador HTML5.


Interfaces Homem-Máquina: evolução das tecnologias de automação garantem funcionalidades e aplicações
 
Com produtos de 4" a 15" polegadas, a Magelis ST6 & STW6 é rápida e fácil de instalar, com conexões IP duplas seguras para integração efetiva, permitindo que os operadores sejam mais eficientes.

Benefícios: Atende às necessidades de máquinas simples com boa nitidez, conectividade e segurança cibernética; menos etapas de programação e personalização rápida com software exclusivo e montagem facilitando o projeto e a instalação; Consolidação de várias telas com riqueza de informações em um único monitor para melhorar a produtividade.

https://www.se.com/br/pt/

  Peça mais informações…

LinkedIn
Pinterest

Junte-se aos mais de 15 mil seguidores do IMP